A verdadeira rivalidade do rock e o mais famoso “pra mim, já deu!” da história

As duas maiores instituições da música inglesa, por seu tamanho e sua história, sempre foram colocadas como rivais desde os anos 60 e falar de Beatles versus Rolling Stones é certeza de audiência/cliques em qualquer matéria publicada. Mas definitivamente os Stones nunca foram rivais verdadeiros dos Beatles, na verdade eram como amigos de colégio que se formaram juntos, mas que o tempo e a distancia os afastaram, mas a amizade de certa forma sempre permaneceu.

Se você duvida da amizade entre eles, basta lembrar são dos Beatles o primeiro single dos Stones: I Wanna Be Your Man. Fora isso, os Stones nunca tiveram a diversidade musical como uma marca registrada, sua maior característica sempre foi um rock calcado no blues, é com esse estilo que eles sobrevivem até hoje. Mas então qual é a banda que rivaliza de verdade com os Beatles? Resposta: a banda da família Wilson, os americanos The Beach Boys.

Os Beach Boys, formados por Mike Love, Carl Wilson, Al Jardine, Dennis Wilson e pelo gênio Brian Wilson, tiveram álbuns revolucionários, shows memoráveis, evolução musical álbum após álbum e amadurecimento artístico, apesar de não terem tido o sucesso comercial que os Stones tiveram, muito pelos problemas que os americanos tiveram desde o final dos anos 70.

Brian Wilson, o gênio criativo e “dono da bola”, liderou os garotos enquanto pôde durante a competição velada de quem fazia o melhor álbum dos anos 60 entre Beatles e Beach Boys, ambos em seus respectivos auges criativos. A obra prima Pet Sounds é reconhecida como um dos maiores álbuns já gravados em todos os tempos. Mas mesmo os primeiros discos, onde eles cantam sobre as praias, o surf e o amor adolescente, são de ótima qualidade. Clássicos dessa época como Surf In USA, Barbara Ann, Surfin Safari e Fun Fun Fun são totalmente comparáveis aos clássicos dos primeiros discos dos Beatles. Porém o grande diferencial são as perfeitas harmonias vocais dos americanos, que seriam a maior influencia deles nos Beatles.

Paul McCartney e Brian Wilson duelaram durante alguns álbuns, tentando levar suas respectivas bandas a superarem umas às outras em termos criativos, técnicos e de vanguarda. The Beach Boys Today! de 1964, é a base para a criação de Rubber Soul dos Beatles, onde ambos discos mostram as bandas saindo de sua zona de conforto e começando a experimentar novas possibilidades em estúdio. Rubber Soul e Revolver são as inspirações para o genial Pet Sounds dos Beach Boys. Para Paul McCartney, que na época liderava com mão de ferro os Beatles, o disco dos Beach Boys é o melhor disco já gravado que ele já ouviu, e foi aí que ele se propôs a mudar de patamar essa competição e capitaneou as gravações de Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band. Brian Wilson, sabendo que os Beatles estavam em estúdio para superar seu Pet Sounds, já preparava também sua contra-ofensiva, uma resposta ao Sgt. Peppers mesmo antes do lançamento do mesmo: o disco Smile. A amostra desse trabalho foi o single e clássico Good Vibrations que deixou o mundo da música mais ansioso ainda pelo disco.

Mas a vida de Brian Wilson, que já estava afastado das apresentações ao vivo, enfurnado no estúdio, abusando de drogas e compondo e criando Smile, ao ouvir a obra prima do Beatles sucumbiu e disse “ninguém pode fazer nada melhor do que isso, pra mim, já deu!”.  O resultado foi um colapso nervoso, o abandono do projeto em criação pela metade e o um diagnóstico de esquizofrenia. O disco foi finalizado somente em 2004 como um álbum solo de Wilson e mesmo depois de quase 40 anos, o disco mostrava a evolução dos Beach Boys como uma banda adulta e criativa. Um disco que, se não fosse superar Sgt Peppers, certamente estaria entre um dos clássicos dos anos 60.

O que veio depois da desistência do disco Smile foram muito mais derrotas do que vitórias para os americanos: afastamento de Brian Wilson da música durante anos, a morte de Denis e Carl Wilson, brigas judiciais e Mike Love carregando o nome da banda em shows pelo mundo. A banda voltou ao estúdio com todos os integrantes vivos para celebrar os 50 anos em 2011, fazendo algumas poucas apresentações, que infelizmente não vieram ao Brasil, e logo se separaram novamente, ficando somente Mike Love como membro original.

Tive a oportunidade de assistir ao show deles aqui no Brasil em 2009 e me senti triste pelo descaso que os produtores brasileiros fizeram com eles. Houve uma péssima divulgação, ingressos a preços absurdos, uma data que não favorecia (show numa terça feira é complicado), entre outras coisas e o resultado foi uma casa que tinha no máximo 50% de sua capacidade de lotação. Mesmo assim, Mike Love fez valer cada centavo pago e fez o público viajar pelos anos 60, com seu carisma, uma banda de contratados competentes, e um show impecável para quem esperou uma vida para vê-los. Foi uma pena o tratamento dispensado a eles pelos produtores, a instituição Beach Boys, mesmo só tendo Mike Love em sua linha de frente, merecia muito mais. Afinal, somente eles conseguiram rivalizar com os Beatles.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s